Uncategorized

Álcool adulterado: os perigos e como evitar cair nessa armadilha

Vamos esclarecer uma dúvida frequente: assim como a gasolina, o álcool também pode ser adulterado e a prática é tão prejudicial ao motor do carro quanto a adulteração de gasolina. Muitas pessoas desconhecem esse fato e acreditam erroneamente que apenas a gasolina pode ser alvo de adulteração nos postos de combustível. No entanto, o álcool, inclusive o álcool aditivado, também está sujeito a esse problema.

Existem dois principais métodos de adulteração do álcool. O primeiro e mais comum é a adição de água em excesso ao álcool hidratado, ultrapassando o limite permitido por lei. Apesar de visualmente imperceptível, esse tipo de adulteração prejudica o rendimento do veículo, aumentando o consumo devido à maior quantidade de água. O segundo método consiste em adicionar água ao álcool anidro, inserido na mistura obrigatória da gasolina. Atualmente, o álcool anidro é corante laranja para dificultar essa adulteração, sendo que o álcool combustível deve ser incolor.

Para evitar cair nessa armadilha, qualquer pessoa pode fiscalizar o combustível ao abastecer em um posto. Caso algo pareça suspeito, o consumidor pode exigir a realização do teste de qualidade do combustível no local, o que é garantido por lei. Os postos são obrigados a realizar essa análise sempre que solicitado, conforme a Resolução ANP 248 art. 8º. Se houver recusa por parte do posto, o consumidor pode e deve informar o ocorrido à Agência Nacional do Petróleo (ANP), por meio do telefone 0800-900-267. Além disso, é recomendado abastecer nos postos de confiança, exigir nota fiscal do abastecimento e monitorar o consumo no trajeto diário, pois um aumento repentino no consumo pode indicar a presença de combustível adulterado.

Cabe destacar que o uso contínuo de combustível adulterado pode reduzir a vida útil do motor e gerar outros problemas. No Estado de São Paulo, a Secretaria da Fazenda disponibiliza online uma lista atualizada dos postos autuados por comercializar combustível adulterado. Compartilhe conosco: você já enfrentou problemas com combustível adulterado em seu carro? Sua experiência resultou apenas em aumento no consumo ou ocorrência de danos mais graves ao motor?