Uncategorized

Álcool adulterado: saiba como evitar problemas e prejuízos ao seu veículo

Assim como a gasolina, o álcool também pode ser adulterado, e essa prática pode ser igualmente prejudicial para o motor do seu carro. Apesar de muitas pessoas desconhecerem essa possibilidade, postos de combustíveis também podem adotar essa prática em relação ao álcool. A adulteração do álcool pode ser feita de duas maneiras. A primeira e mais comum delas é adicionando mais água ao álcool hidratado, ultrapassando o limite estabelecido por lei. Embora imperceptível visualmente, essa adulteração pode afetar o rendimento do veículo, aumentar o consumo de combustível devido à presença de maior quantidade de água e prejudicar o motor. O segundo método de adulteração do álcool é adicionando água ao álcool anidro, o mesmo utilizado na mistura obrigatória da gasolina. O álcool anidro é fornecido com um corante laranja para dificultar a adulteração, e por isso o álcool combustível deve ser incolor.
Para evitar cair nessa armadilha, qualquer pessoa pode conferir e fiscalizar o combustível no momento do abastecimento. Caso suspeite de algo estranho, é possível exigir a realização do teste de qualidade do combustível diretamente no posto. Segundo a Resolução ANP 248 art. 8º, os postos são obrigados por lei a realizar essa análise sempre que solicitado por qualquer pessoa. Se houver recusa por parte do posto, o consumidor deve informar o ocorrido à Agência Nacional do Petróleo (ANP) pelo telefone 0800-900-267. Além disso, é recomendado abastecer preferencialmente nos mesmos postos de confiança, exigir nota fiscal do abastecimento e verificar o consumo diário, pois um aumento repentino pode indicar um problema com o combustível. A longo prazo, o uso contínuo de combustível adulterado pode reduzir a vida útil do motor e causar danos mais sérios.
No Estado de São Paulo, a Secretaria da Fazenda mantém uma lista de postos flagrados com combustível adulterado, o que pode ser útil para os consumidores. Compartilhe sua experiência: você já teve problemas com combustível adulterado no seu veículo? Houve apenas um aumento no consumo ou danos mais sérios ao motor?