Uncategorized

Álcool adulterado: um perigo tão real quanto a gasolina adulterada

A adulteração de álcool, incluindo o álcool aditivado, é uma realidade prejudicial aos motores dos veículos, comparável aos problemas causados pela gasolina adulterada. Embora muitas pessoas desconheçam essa prática ou acreditem que apenas a gasolina pode ser adulterada, é importante estar ciente de que o álcool também está sujeito a esse tipo de fraude.

Existem dois principais métodos de adulteração do álcool. O primeiro e mais comum consiste na adição de água ao álcool hidratado, ultrapassando os limites estabelecidos por lei. Apesar de ser visualmente imperceptível, essa adulteração afeta o desempenho e o consumo do veículo, já que a presença de maior quantidade de água no combustível prejudica sua eficiência.

O outro método envolve a adição de água ao álcool anidro, o mesmo utilizado na mistura obrigatória da gasolina. O álcool anidro atualmente possui corante laranja para dificultar essa prática de adulteração, enquanto o álcool combustível deve ser incolor.

Para evitar cair nessa armadilha, os consumidores podem verificar a qualidade do combustível ao abastecer em um posto suspeito, solicitando a realização do teste de qualidade do combustível no local. Conforme a Resolução ANP 248 art.8º, os postos são obrigados por lei a realizar essa análise sempre que solicitado por qualquer pessoa. Caso haja recusa por parte dos responsáveis do posto, o consumidor pode denunciar o fato à Agência Nacional do Petróleo (ANP) por meio do telefone 0800-900-267.

Além disso, é recomendado abastecer em postos de confiança, exigir nota fiscal do abastecimento e monitorar o consumo de combustível no trajeto diário. Um aumento repentino no consumo pode indicar a presença de combustível adulterado, o que, a longo prazo, pode reduzir a vida útil do motor e causar outros problemas.

No Estado de São Paulo, a Secretaria da Fazenda disponibiliza uma lista atualizada na internet dos postos flagrados com combustível adulterado. Essas práticas fraudulentas podem acarretar desde um simples aumento no consumo até danos mais graves ao motor dos veículos. Compartilhe suas experiências e saiba como identificar e prevenir problemas relacionados ao abastecimento adulterado de álcool e gasolina.