Uncategorized

Álcool Adulterado: Um Problema Tão Prejudicial Quanto a Gasolina Adulterada

O álcool também pode ser adulterado, e essa prática pode ser tão prejudicial para o motor do carro quanto a adulteração da gasolina. Existem duas formas de adulteração do álcool: adicionando mais água ao álcool hidratado, ultrapassando o limite especificado por lei, o que altera o rendimento e o consumo do veículo para pior; ou adicionando água ao álcool anidro, o que é mais difícil de perceber devido ao corante laranja adicionado ao álcool anidro para dificultar a adulteração. Portanto, é essencial que o álcool combustível seja incolor. Para evitar cair nessa armadilha, os consumidores podem exigir o teste de qualidade do combustível no próprio posto de abastecimento, pois os postos são obrigados por lei a realizar essa análise sempre que solicitada. Caso haja negativa por parte do estabelecimento, o consumidor deve informar o ocorrido à Agência Nacional do Petróleo. Além disso, é recomendado abastecer sempre nos mesmos postos de confiança, exigir nota fiscal do abastecimento e verificar o consumo no trajeto diário, já que um consumo elevado pode indicar um problema com o combustível. O uso contínuo de combustível adulterado pode reduzir a vida útil do motor e gerar outros problemas. No Estado de São Paulo, a Secretaria da Fazenda mantém uma relação atualizada na internet dos postos flagrados com combustível adulterado, oferecendo aos consumidores uma forma de evitar problemas com esse tipo de prática. Compartilhe sua experiência se já sofreu com combustível adulterado. Foi apenas uma piora no consumo ou houve danos maiores ao motor do seu veículo?