Uncategorized

As 10 coisas que muitos pensam ser lindas, mas que na verdade devem ser evitadas para não passar vergonha com o carro

Muitos entusiastas de carros sabem que, apesar de ser uma paixão, algumas modificações podem ser consideradas exageradas e até mesmo vergonhosas para o veículo. A busca por personalização muitas vezes pode ir longe demais, resultando em escolhas que não são bem vistas por outros motoristas e entusiastas. Confira abaixo 10 modificações que, apesar de muitos pensarem ser lindas, devem ser evitadas para não passar vergonha com o carro.

1. Trava de capô: Essa é uma modificação originalmente destinada a carros altamente preparados, mas que hoje em dia é encontrada nos mais variados veículos, inclusive nos populares 1.0. A presença dessa peça pode sugerir que o carro é altamente preparado, mas na verdade pode ser apenas pelo barulho do escapamento.

2. Rodas orbital em carro popular: As rodas orbitais podem ser esteticamente atraentes quando aplicadas corretamente, mas quando utilizadas em carros que devem permanecer originais, sem rebaixamento da suspensão, a situação se torna caricata. Um exemplo seria utilizá-las em um Chevette.

3. Neon: A moda do neon já passou, mas ainda há quem insista nesse acessório. Além de ser considerado ultrapassado, iluminar a rua com neon azul não é bem visto nos dias atuais.

4. Lanternas coloridas: A instalação de lanternas coloridas pode transformar um carro em um perigo ambulante, pois dificulta a identificação do veículo durante a noite. Além disso, é contra a lei circular sem os faróis devidamente acesos.

5. Carro rebaixado ao extremo: Rebaixar ao extremo o veículo pode tornar a condução um verdadeiro pesadelo, especialmente ao passar por lombadas e valetas. Além disso, essa prática pode resultar em danos ao veículo, como empenamento de chassis.

6. Rodas muito grandes: O uso de rodas maiores do que o original pode dar um aspecto esportivo ao carro, desde que feito com moderação. No entanto, o exagero pode causar problemas de dirigibilidade e resultar em altos custos na troca de pneus.

7. Filme escuro nos vidros: Utilizar um filme escuro demais nos vidros prejudica a visibilidade noturna e compromete a segurança, expondo os ocupantes do veículo e outros motoristas a riscos. Além disso, a prática é considerada ilegal em muitas jurisdições.

8. Tapete de alumínio: A instalação de pedaços de alumínio no chão do carro pode não ser bem vista pelos passageiros, que podem considerar a modificação desnecessária e até mesmo ridícula.

9. Aerofólio em carros populares: A presença de um aerofólio em um carro comum, cuja velocidade máxima jamais será próxima dos 200 km/h, pode ser considerada exagerada e inadequada.

10. Interior do carro combinando com a cor da pintura: Embora a combinação do interior do carro com a cor da pintura seja vista por alguns como elegante, para muitos essa prática pode parecer exagerada e até mesmo ridícula, principalmente se combinada com um neon embutido no painel. Portanto, é recomendável moderação na personalização do interior do veículo.