Uncategorized

Brasileiros buscam visto de residência no Paraguai para comprar carros de luxo a preços mais baixos

Recentemente, tem se tornado comum que brasileiros busquem obter visto de residência no Paraguai, a fim de aproveitar os preços mais baixos de carros de luxo vendidos no país vizinho. A prática permite que brasileiros comprem veículos que chegam a custar menos da metade do valor em comparação com o Brasil. No entanto, a obtenção ilegal desse visto acarreta o risco de adquirir um carro roubado. Por outro lado, lojas paraguaias reconhecidas e confiáveis também oferecem carros usados importados legalmente de diversos países, a preços atrativos.

Ao contrário das restrições brasileiras, que permitem a importação de carros usados com mais de 30 anos de uso, no Paraguai o requisito é de apenas 10 anos. Isso abre espaço para a aquisição de veículos importados dos EUA, por exemplo, como um carro do ano de 2008, com um preço bastante interessante.

A obtenção da carteira de imigrante no Paraguai é descrita como relativamente fácil. O custo é de aproximadamente 450 reais adquirindo diretamente no setor de migrações, podendo chegar a 2.000 reais se realizado através de um despachante. Após quatro meses, o documento é emitido de forma legal.

Alguns brasileiros que adquirem carros no Paraguai defendem o direito de usar os veículos em território brasileiro, argumentando que possuem propriedades no Paraguai e declaram todos os bens à Receita Federal brasileira por meio do Imposto de Renda. No entanto, muitos optam por meios ilícitos para obter a carteira de imigrante, que pode ser adquirida em até 30 minutos, sem a necessidade de exames médicos obrigatórios para cidadãos estrangeiros.

Utilizando esse documento, os brasileiros conseguem adquirir carros com descontos de até 50% em relação aos preços praticados no Brasil. Essa estratégia é adotada para contornar as regras da Receita Federal, uma vez que os residentes no Brasil só podem possuir bens estrangeiros por meio do trâmite de importação. Legalmente, a importação de carros do Paraguai exige o pagamento de uma extensa lista de impostos, chegando a 123% sobre o valor do veículo.

A Polícia brasileira na região reconhece que é rara a apreensão de carros com placas estrangeiras conduzidos por motoristas brasileiros, devido à dificuldade em comprovar a irregularidade. Fonte: Gazeta do Povo via leitor Gabriel Palucoski.