Uncategorized

Brasileiros buscam visto de residência no Paraguai para comprar carros de luxo por preços menores

A obtenção de visto de residência em outro país representa uma prática comum para brasileiros que realmente residem na nação vizinha e possuem comprovação de tal condição. Contudo, uma série de indivíduos que vivem em Foz do Iguaçu têm buscado adquirir esse documento de maneira ilegal no Paraguai, com o intuito de adquirir carros de luxo por valores substancialmente menores em comparação com o mercado brasileiro. No Paraguai, os automóveis chegam a ser comercializados por menos da metade do preço praticado no Brasil.
É importante ressaltar que existe o risco de os veículos adquiridos no Paraguai serem produtos de roubo ocorrido no Brasil. No entanto, estabelecimentos paraguaios idôneos e confiáveis também disponibilizam carros usados importados legalmente de diversos países, a preços muito atrativos. Ao contrário do Brasil, onde um carro usado somente pode ser importado quando completar 30 anos de uso, no Paraguai o requisito é de apenas 10 anos. Assim, é possível adquirir, por exemplo, em 2018, um veículo do ano de 2008, importado dos EUA, por um valor altamente vantajoso.
Obter a carteira de imigrante no Paraguai é um procedimento relativamente simples. O documento pode ser adquirido diretamente no setor de migrações por um custo de aproximadamente R$ 450, ou através de um despachante, com honorários em torno de R$ 2.000. Com a obtenção legal, o documento é recebido em até quatro meses.
Em casos como o de um brasileiro contatado pela reportagem do jornal Gazeta do Povo, que adquiriu um Hyundai Santa Fe no Paraguai, alega-se o direito de utilizar o veículo paraguaio em território nacional, alegando que sua família possui propriedades no Paraguai e todos os bens são devidamente declarados à Receita Federal brasileira via declaração de Imposto de Renda. Por isso, não vê motivos para ser impedido de utilizar o automóvel livremente no Brasil.
Algumas pessoas recorrem a meios ilícitos para obter o visto de imigrante no Paraguai, o que resulta na obtenção do documento em até 30 minutos, desconsiderando a necessidade de realizar exames médicos, exigidos para estrangeiros de maneira legal. Dessa forma, munidos desse documento, os brasileiros adquirem carros por valores até 50% inferiores aos praticados no Brasil. Tal estratégia é adotada com o intuito de contornar as normas da Receita Federal, uma vez que indivíduos vivendo no Brasil somente podem possuir bens estrangeiros mediante o processo de importação. Importar legalmente um veículo do Paraguai para o Brasil requer o pagamento de uma série de impostos que pode chegar a 123% sobre o valor do automóvel.
Autoridades policiais da região reconhecem a raridade das apreensões de veículos com placas estrangeiras conduzidos por motoristas brasileiros, visto que é complexo comprovar a irregularidade. Fonte: Gazeta do Povo via leitor Gabriel Palucoski