Uncategorized

Carros de locação: o que considerar ao comprar um usado ou seminovo

Ao buscar por carros usados ou seminovos, é comum deparar-se com a oferta de veículos que antes eram de locação. Geralmente apresentam baixa quilometragem e no máximo um ou dois anos de uso, além de preços atrativos. No entanto, é fundamental realizar uma verificação minuciosa ao adquirir um veículo, pois mesmo aparentando bom estado, podem ocultar problemas.

Atualmente, muitas empresas optam por terceirizar suas frotas, transferindo a responsabilidade da manutenção para especialistas e mantendo apenas os cuidados básicos sob responsabilidade dos condutores. Essa prática tornou-se vantajosa em termos de custos e permite que as empresas concentrem-se em suas atividades principais.

Companhias de locação frequentemente renovam suas frotas com base em estatísticas de manutenção e incentivos fiscais, o que resulta em veículos seminovos disponíveis no mercado a preços atraentes. No entanto, há riscos associados a essas aquisições. Um exemplo disso é a experiência de um consultor em uma grande empresa de logística no Brasil, que observou o estado precário dos veículos alugados utilizados pela empresa, apesar de sua aparente conservação.

Ao pegar um desses veículos, o consultor notou problemas como a luz do óleo acesa e desalinhamento, além de barulhos no motor. Foi informado de que o carro seria substituído em breve e que não precisava se preocupar com as condições atuais. Isso levantou dúvidas sobre os termos da garantia desses veículos junto aos fabricantes.

Em outras regiões do país, empresas de energia elétrica também recorrem a veículos de locação para compor suas frotas, substituindo modelos mais robustos por carros populares devido aos custos. Embora os veículos 4×4 ainda sejam utilizados em locais remotos, as estradas precárias são enfrentadas pelos populares, que são substituídos em curtos intervalos de tempo.

Essas situações destacam a importância de exercer cautela ao adquirir um veículo usado ou seminovo de empresas de locação, mesmo considerando a garantia de motor e câmbio. A baixa quilometragem pode esconder um histórico de manutenção precária, demonstrando a necessidade de uma verificação detalhada antes da compra.