Uncategorized

Land Rover Freelander 2 a diesel chega ao Brasil com expectativas positivas

A Land Rover acrescentou em sua linha no Brasil o Freelander 2 a diesel, preenchendo uma lacuna importante para a empresa. A nova versão deve possibilitar um aumento na cota de veículos importados para o país, que atualmente gira em torno de 200 unidades mensais, e também auxiliará na construção de uma imagem mais robusta para o utilitário. O diretor-presidente da Jaguar Land Rover para América Latina e Caribe, Flávio Padovan, prevê que as vendas mensais do modelo a diesel atinjam 350 unidades em setembro.

Apesar da possibilidade de canibalização das vendas do modelo a gasolina, a expectativa da marca é que a versão a diesel alcance a marca de 5 mil unidades vendidas por ano. Atualmente, o Freelander representa 36% das vendas da Land Rover no Brasil, enquanto o modelo Discovery 2024, mais caro, corresponde a quase metade das vendas. Um dos fatores que contribuem para essa previsão é o pequeno acréscimo de preço em relação à versão a gasolina.

A diferença nos motores é significativa, com o motor a diesel sendo um 2.2 litros com 190 cv e 42,8 kgfm, e o propulsor a gasolina oferecendo 230 cv e 32,4 kgfm. Embora a potência seja aproximadamente 40 cv menor no motor diesel, o torque é 10 kgfm maior, resultando em uma agilidade impressionante para o modelo. O Freelander a diesel apresenta um desempenho de 0 a 100 km/h em 9,5 segundos, enquanto a versão a gasolina o faz em 8,9 segundos.

Globalmente, o motor a diesel é mais comum, sendo desenvolvido pela PSA Peugeot-Citroën e presente nos modelos vendidos na Europa. Já o propulsor a gasolina, chamado de SI6 e fabricado pela Ford, é utilizado em países com restrições ao diesel, como nos Estados Unidos e Brasil, que proíbe esse tipo de motorização em veículos sem tração integral e reduzida. No entanto, uma interpretação mais moderna da legislação passou a aceitar as reduções eletrônicas, abrindo caminho para a oferta do Freelander a diesel no Brasil.

A apresentação do modelo com motor diesel incluiu um desafio de 350 quilômetros entre Natal e São Miguel do Gostoso, no Rio Grande do Norte, percorrendo diferentes tipos de terreno, como asfalto, lama, pedras e areia. O Freelander enfrentou a trilha sem nenhuma preparação especial, utilizando pneus próprios para asfalto. Apesar do terreno desafiador, o modelo se saiu bem, demonstrando seu desempenho em diferentes condições.

O Freelander é um utilitário esportivo construído em monobloco e, portanto, apresenta um comportamento mais agradável em pisos lisos, como asfalto e areia, em comparação com terrenos irregulares. O teste destacou a capacidade do Freelander em terrenos de areia firme, sua estável estabilidade em curvas e retas, além de seu motor diesel silencioso e eficiente.

O modelo a diesel possui um motor dianteiro, transversal, turbo, quatro cilindros em linha, 2.179 cm³, com tração integral permanente e transmissão automática de seis marchas. Além disso, apresenta uma completa lista de itens de segurança e um amplo porta-malas de 755 litros, que pode chegar a 1.670 litros com os bancos traseiros rebatidos. Com todas essas características, a Land Rover Freelander 2 a diesel chega ao Brasil com expectativas positivas e promessa de se destacar no mercado de utilitários esportivos médios.