Uncategorized

Novo Land Rover Freelander 2 Diesel chega ao Brasil

A Land Rover está apostando no Freelander 2 a diesel como uma peça fundamental para impulsionar suas vendas no Brasil. A nova versão do utilitário permitirá um aumento na cota de veículos destinados ao mercado brasileiro, que atualmente é responsável por apenas 200 unidades mensais. Além disso, a motorização mais robusta visa promover uma imagem mais valente e vigorosa para o veículo, que é frequentemente visto como um modelo de entrada na marca Land Rover.

Segundo o diretor-presidente da Jaguar Land Rover para América Latina e Caribe, Flávio Padovan, a expectativa é atingir a marca de 350 unidades vendidas do modelo diesel por mês a partir de setembro. Apesar de haver a possibilidade de canibalização das vendas da versão a gasolina, a projeção da marca é alcançar cerca de 5 mil unidades de Freelander por ano.

Uma das razões para essa previsão otimista é o pequeno acréscimo de preço para a versão diesel. A versão mais simples, S, tem um valor de R$ 129.900, apenas R$ 7.900 a mais que a motorização atual. Já a versão intermediária SE custa R$ 147.900, com uma diferença de R$ 4 mil para a versão a gasolina, e a top HSE, cotada a R$ 172.900, está apenas R$ 3 mil mais cara que a versão a gasolina, que custa R$ 169.900.

No que diz respeito às características técnicas, o motor turbodiesel de 2.2 litros do Freelander 2 entrega 190 cv a 4 mil rotações e 42,8 kgfm a 1.750 rpm. Em comparação, o propulsor a gasolina de seis cilindros produz 230 cv a 6.300 rotações e torque de 32,4 kgfm a 3.200 giros. Apesar da diferença de potência, o torque maior do motor diesel confere uma agilidade significativa ao veículo. A aceleração de 0 a 100 km/h é realizada em 9,5 segundos com motor diesel e em 8,9 segundos com motor a gasolina, ambos com velocidade máxima limitada a 190 km/h.

O Freelander é um dos primeiros utilitários esportivos médios do mercado brasileiro a oferecer motor diesel, o que representa uma grande novidade no país. Em termos de comportamento em terrenos acidentados, o veículo apresenta um desempenho satisfatório, embora sua construção em monobloco o torne mais adequado para uso em asfalto e areia. Durante uma avaliação realizada entre Natal e São Miguel do Gostoso, no Rio Grande do Norte, o Freelander enfrentou com sucesso uma variedade de terrenos, incluindo asfalto, lama, pedras e areia, sem nenhuma preparação especial. Apesar de utilizar pneus próprios para asfalto, o veículo se saiu bem em terrenos de areia, graças às características desses pneus esportivos.

Para a Land Rover, o lançamento do Freelander 2 a diesel marca o início de uma tendência, uma vez que a expectativa é que outros fabricantes de SUVs também passem a oferecer versões movidas a óleo. Com um preço competitivo e um desempenho satisfatório em diferentes tipos de terreno, o novo Freelander 2 a diesel promete conquistar seu espaço no mercado brasileiro, oferecendo uma opção mais robusta e eficiente para os consumidores em busca de um SUV de médio porte com motorização diesel.