Uncategorized

Os 15 Carros com os Piores Nomes – Uma Análise Sarcástica

O exercício de criar um nome para um novo carro pode ter como resultado palavras muito interessantes, mesmo que não tenham nenhum significado, como Megane por exemplo. Na maioria das vezes tudo dá certo, mas sempre existem aqueles carros que têm nomes que são mal vistos, seja em seu mercado local ou em outros. Pensando nisso, selecionamos os 15 carros com os piores nomes. Incluímos carros ainda à venda no mercado e também aqueles que já abandonaram as concessionárias.

Primeiro, vamos falar um pouco de modelos que são/eram vendidos em nosso mercado ou que têm nomes que são visivelmente infelizes para qualquer brasileiro. Depois abordaremos os carros que têm nomes ridículos em outras línguas. Confira!

**Nome do filho da galinha, mas que todo mundo relaciona com outra coisa**

Este é o nome do sedã compacto da Ford que foi comercializado nos Estados Unidos entre os anos de 1971 e 1980. O modelo, inclusive, serviu de base para a segunda geração do Ford Mustang, que usou a mesma plataforma do carro de nome bizarro. Você certamente já interpretou o nome da minivan da Citroën de uma forma diferente. A intenção da marca francesa ao lançar o Xsara Picasso e também a linha C4 Picasso foi homenagear o famoso pintor espanhol. Porém, o sobrenome “Picasso” acaba lembrando também algo de tamanho avantajado. Então, se você não curte piadinhas, é melhor ficar longe desses carros.

Sim, isso é o nome de uma marca de carros. Mas todo mundo prontamente interpreta como algo para lá de obsceno. A Chana chegou ao mercado brasileiro em 2006 com uma linha de veículos utilitários. Porém, anos depois ela trocou seu nome por “Changan” para a situação ficar menos feia. Quem aí nunca se referiu ao amigo como ele sendo uma “besta”? Pois é, essa palavra pode dar significado a muita coisa, inclusive à van da Kia Motors que foi comercializada no Brasil entre os anos de 1993 e 2005. Até hoje é possível ver uma Besta de bobeira por aí… Quem aí não se lembra do Escort? Ele foi oferecido no mercado nacional de 1983 a 2004. Porém, o famoso popular da Ford tem nome que pode significar acompanhante sexual para adultos… Kei car vendido entre 1999 e 2006 no Japão. Ainda bem que não foi vendido em países com língua espanhola, pois ele certamente não seria muito bem aceito.

Agora sim falemos de modelos com nomes embaraçosos em outros mercados: Outro kei car japonês, vendido entre 2000 e 2004, mas seu nome em inglês significa “pelado”. O SUV de porte médio da Mitsubishi é bem aceito no mercado brasileiro. Todavia, em países que falam espanhol, o Mitsubishi Pajero precisou ter seu nome alterado para Mitsubishi Montero, visto que Pajero por lá é uma “pessoa que se masturba”. Modelo vendido apenas no Japão, e que tem nome que significa “caca de nariz” em espanhol. Engraçado, não? Em francês, LaCrosse pode se referir ao ato de masturbar alguém. O carro em si, porém, é bastante interessante e agrada quem busca um sedã de porte médio/grande. O modelo americano não teve vendas muito boas na América Central e do Sul, pois em espanhol seu nome pode soar como “não vai”. O Honda Fit deveria se chamar Fitta originalmente, mas esse nome significa “vulva” em vários países nórdicos. Então foi mudado para Fit e Jazz. “Meu carro é tão ruim que é uma charada, nem chega aos pés de um carro de verdade”. Um nome dado aos Dodge Dart de duas portas, que não era somente encontrado em revistas adultas, mas também nas concessionárias. O compacto da década de 70 tem o nome da criatura mitológica que só engana e dá problema. E é tão feio quanto.