Uncategorized

Picapes a diesel: robustez, custos e preferência dos consumidores

Os proprietários de picapes a diesel são conhecidos por sua grande fidelidade ao segmento automotivo. Dificilmente se vê um entusiasta de caminhonetes abandonar esse segmento para adquirir um sedã ou SUV, especialmente fazendeiros e pessoas que frequentemente trafegam por terrenos acidentados. As picapes turbodiesel atendem a um perfil específico de consumidores no mercado nacional, sendo apreciadas pela robustez e capacidade de enfrentar diferentes tipos de terreno. Além disso, são ideais para quem necessita de um utilitário com boa capacidade de carga ou que precisa de um veículo mais resistente.

No entanto, as picapes a diesel são consideravelmente grandes para os centros urbanos, o que pode dificultar a acomodação em vagas de estacionamento. A decisão de comprar uma picape a diesel em vez de uma versão flex acarreta em um custo adicional de mais de R$20.000 a R$30.000, mas será que essa diferença se justifica a longo prazo? Comparando modelos usados, uma Toyota Hilux SRV 2021 com motor 2.7 flex tem um preço de mercado de aproximadamente R$240.000, enquanto a versão 2.8 turbodiesel do mesmo ano custa cerca de R$261.000. Da mesma forma, a diferença de preço entre uma Chevrolet S10 LTZ 2.5 flex e uma S10 LTZ 2.8 turbodiesel é ainda maior, chegando a R$39.000.

Além do valor de aquisição, os proprietários de veículos devem considerar custos adicionais como manutenção, combustível e seguro. No que diz respeito ao combustível, os donos de picapes a diesel possuem certa vantagem, uma vez que o preço do diesel S10 é cerca de R$6,51, enquanto a gasolina comum tem preço médio de R$5,35 e o etanol é vendido por, em média, R$4,44. No entanto, o custo por quilômetro rodado apresenta diferenças significativas: a Hilux flex tem um custo médio por quilômetro entre R$0,77 e R$0,66, enquanto a Hilux diesel cobra em torno de R$0,72 na cidade e R$0,62 na estrada, mostrando que a economia com diesel não é tão expressiva como no passado.

A questão dos ruídos provenientes do motor também deve ser considerada, uma vez que os motores diesel, mesmo com toda a tecnologia empregada, tendem a ser mais ruidosos. Além disso, os motores a diesel requerem cuidados específicos em sua manutenção, o que pode acarretar em custos adicionais. Por outro lado, a durabilidade do motor diesel é reconhecida, sendo mais resistente e durável devido à menor rotação. Contudo, em termos de emissões de poluentes, os motores diesel liberam substâncias que podem ser prejudiciais ao meio ambiente e à saúde, enquanto os motores a gasolina têm uma emissão menos nociva.

Fato é que os consumidores de picapes preferem mais os modelos a diesel do que os flex, o que reflete no mercado de usados, onde as picapes a diesel costumam apresentar um índice de desvalorização menor do que as versões flex. Além disso, o valor médio do seguro para picapes a diesel tende a ser superior ao das versões flex. No entanto, é importante ressaltar que o valor do seguro varia de acordo com diversos fatores, como perfil do condutor, ano/modelo e localidade. Em suma, a preferência dos consumidores por picapes a diesel no mercado de usados é reflexo da durabilidade, robustez e capacidade off-road desses veículos, apesar dos custos adicionais que podem estar envolvidos.